Abilio Alves Martins

FOTO 01 - DR

Abilio Alves Martins

PATRONO: Humberto de Campos
CADEIRA: 29


BIOGRAFIA

     Abílio Alves Martins, é mineiro de nascimento, nascido em Cristália, ao despontar da década de 30. Formado em Letras Clássicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Direito pela Universidade Federal do Paraná, concluindo-o em São Paulo. Foi professor de Língua Portuguesa e Literatura na Escola Normal “Carlinda Ribeiro” e Liceu “Eduardo Prado”, na capital, aprovado em concurso, foi exercer a docência em Pedro de Toledo, Queluz, Areais, Porto Feliz e Praia Grande, no Estado de São Paulo. Sua formação como docente de letras deu-se já maduro (1963), quando o autor, já casado com Maria das Mercês Alves Pereira (1955), vivia em São Bernardo do Campo. Para toda a família, a busca do sol terminou em São Paulo, espécie de Canaã moderna de todos os retirantes do sertão brasileiro.

 


BIBLIOGRAFIA

Em busca do Sol por Nicola Tortorelli

Abílio Alves Martins presta relevantes reforço às letras, publicando “Em busca do Sol”. Narra cheio de razão poética a “via crucis” de sua honesta, trabalhadora e querida Família que, na religiosidade de seus dias, alimentava esperança e sonhos de vitória. Conta com riqueza de detalhes as angústias dos dias sofridos e, com o mesmo carisma a alegria das horas em que permaneciam juntos, tecendo sonhos róseos de um novo amanhecer.

Focaliza, com a mês sinceridade de quem rima um poema épico, as quadras da vida, de sua vida como a infância ao lado dos irmãos, tempo esse que fugazmente passou, como brisa que sopra, acariciando de leve os dias vividos sem mácula e sem pecado; a meninice e a risonha adolescência, simplesmente passaram; a juventude rodeada de colegas, enfrentando as noites frias e enluaradas, no vai-e-vem pelas ruas estreitas das cidades onde viveram; nessas passarelas, surgiam sonhos impossíveis que logo se desfaziam porque, dias depois tinham que caminhar em busca de outras cidades. O que fazer? Era o destino de uma família de nômades! Seguiam, a mãe, com grandeza Mariana, animava a todos. Senhora simples, docilidade de santa e firmeza de professora; lutadora incansável, conselheira e guia espiritual de todas as horas; o pai, chefe da família, correto, enérgico, nenhum obstáculo detinha seus passos, ia sempre à procura de maior conforto aos seus. Os irmãos seguiam obediente e com resignação às pegadas do pai.
Ortega Gasset escreveu um dia “há em nós tanta esperança que às vezes temos esperança de ser Deus” e a família de Abílio Alves Martins carregava muita esperança no coração.

“Em busca do Sol” tem, já um lugar reservado entre os bons livros publicados; ele retrata fielmente a história real de toda sua família, que, com muito sofrimento, cheia de ânimos, nas andanças realizadas e dentro de um silêncio mítico esperavam chegar a um porto seguro, a Canaã dos sonhos dourados e chegaram. Vale ser lido, é real, os fatos nele narrados às vezes julgamos irreais dado a beleza da descrição, a elegância do escritor em oferecer aos que veem na literatura o brilho de uma joia literária.

Parabéns, Abílio Alves Martins, por ter “encontrado um lugar ao Sol” e que essa luz não se apague e volte a brilhar sempre com outros novos livros. (Nicola Tortorelli)

Em busca do Sol por Celso de Almeida Cini

É uma obra humana sobre a dura realidade de uma família de retirantes, sua saga e sua luta para escapar às imposições da vida difícil do sertão hostil. Abílio Alves Martins, conheceu com toda família todas as dificuldades que a vida lhes impôs. Os deslocamentos da família levaram-no a conhecer boa parte do sertão mineiro, que o autor descreve, narrando de forma sentimental, ora alegre e jocosa, ora triste de levar o leitor às lágrimas, o desenrolar da vida, as surpresas, as festas, o trabalho árduo e pouco gratificante de gente do sertão. (Celso de Almeida Cini)

Em busca do Sol por Luiz Máximo de Souza

Numa obra sobranceira
chamada ME BUSCA DO SOL,
fez seu livro de primeira,
pois encontrou o arrebol.

Concatenação ordeira,
o Acadêmico de escol
usou verve verdadeira,
indo até o pôr-do-sol

Falou dos seus familiares
com tanta dedicação,
da mãe, das lutas, dos lares,

do pai e de cada irmão,
de costumes exemplares,
que nos servem de lição.

 

 

 

  • Atenção

    Inscrições Gratuítas!

    Concurso de Contos e Crônicas Gioconda Labecca

    Prazo de inscrição: 30 de junho de 2024

    Prêmio: Lançamento de Antologia com os autores selecionados

    Veja o regulamento

    Inscrição: e-mail: academiadeletrassp@gmail.com